30 janeiro 2011

Dia-a-dia do Luís,
nosso voluntário na Tailândia


10 Janeiro - Depois de três longos dias de viagem, entre atrasos e viagens em primeira classe, lá consegui chegar ao novo destino... eheheh!
Acabei agora de chegar ao escritório da Dalaa, mas ainda só conheci as colegas belgas que vão estar comigo em Kok Payom, pois foram esperar-me ao aeroporto. Amanhã de manhã é que vou conhecer os responsáveis, hoje como já é tarde será para dormir e recuperar as noites mal dormidas...

18 Janeiro - Estes primeiros dias têm sido bastante intensos... No dia da chegada fui muito bem recebido, a população organizou uma Welcome Party para me dar as boas vindas e tive direito a um novo nome “Harun” (o meu nome tailandês). Ontem comecei a assistir às aulas para me ir integrando, para a semana já devo começar a leccionar. Entretanto, tenho trabalhado na preservação da floresta juntamente com os meus colegas que cá estão e um grupo de coreanos que está a fazer workcamps.
Quanto à comida já me vou habituando aos poucos, mas inicialmente foi complicado, pois fiquei com problemas intestinais graves.. mas agora já está tudo OK! A alimentação aqui até não é ma, tirando o picante que é extraordinariamente exagerado e o facto de se comer arroz desde o pequeno almoço ao jantar... ehehe!
Quanto à língua, ainda só consigo falar uma ou outra frase básica.
A vida aqui e completamente diferente dai, as pessoas são mais unidas e chegadas. É como uma grande família.

 21 Janeiro - Na quarta e quinta-feira fomos visitar uma ilha aqui perto. Houve direito à comida, música, diversão e uma excelente noite dormindo ao ar livre na praia (apesar de termos tendas) e como "pano de fundo" uma noite de lua cheia caindo sobre uma magnifica paisagem natural...

26 Janeiro - Quanto ao trabalho, na primeira semana estive a assistir às aulas dos meus colegas, nesta semana já comecei a dar aulas, mas ainda com o apoio dos colegas dado que os miúdos sabem muito pouco de inglês e por vezes torna-se complicado explicar algumas tarefas. Os miúdos são uns queridos e é relativamente fácil trabalhar com eles, à excepção de uma turma que é mais complicada.
A minha integração na escola também tem sido boa. Os meus colegas voluntários têm-me ajudado bastante e os professores tailandeses também são bastante acessíveis e amistosos. Claro que ainda não me sinto completamente à vontade e confiante, mas aos poucos vou ficando cada vez mais integrado.
Também já me habituei à comida, o arroz já se tornou imprescindível na minha alimentação diária... eheheh.
Luís Costa

ver mapa maior

0 comentários:

Publicar um comentário